Beco

Que o silêncio ensurdeça quem
o coração calou com peso de
sua vida sem norte ao precipício
que a boca se apodreça pela seca
que causou onde a vida se fazia
intensa e por muito pouco rejeitou
que a medida dessa consciência
baste e que siga o beco que pegou.

AB

IMG_20150122_213649

 “cimo”, oil on canvas. 2006 Alessandra Barbierato

3 pensamentos sobre “Beco

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s